6 melhores óleos de cozinha na Dieta Cetogênica e óleos a evitar

tipos de óleo de cozinha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest

Em uma dieta com alto teor de gordura, como a dieta cetogênica, você deve conhecer quais são as melhores opções de óleos para usar na sua alimentação. O óleo que você usa na cozinha pode ajudar ou atrapalhar uma refeição que poderia perfeita. Você pode se surpreender que nem todos os óleos são feitos da mesma forma, e alguns são melhores para cozinhar do que outros. Alguns precisam passar por um processo intenso antes de chegarem à sua cozinha. Outros têm pontos de fumaça ou ponto de queima tão baixos que você pode sacrificar sua integridade nutricional se usá-los para cozinhar em fogo alto.  Então, quais óleos são melhores para cozinhar na dieta cetogênica? Veja a lista dos 6 melhores ÓLEOS DE COZINHA na dieta KETO ou Cetogênica

1 – Óleo de coco

 

O óleo de coco é composto de triglicerídeos de cadeia média que demonstraram ajudar no aumento do metabolismo e na cetose. Devido à sua alta concentração de ácido láurico, o óleo de coco é sólido à temperatura ambiente e tem uma vida útil mais longa do que a maioria dos óleos de cozinha não saturados. Também pode ter benefícios antibacterianos e antifúngicos. O óleo de coco tem um baixo ponto de fumaça (a cerca de 350 ° F), sendo melhor cozinhar usando fogo baixo. 

 

2 – Manteiga

 

A manteiga é apenas gordura solidificada, e a maioria das pessoas a usa como óleo. A manteiga é uma excelente fonte de vitaminas A, D e E, e ácido linoléico conjugado (CLA), que demonstrou ter propriedades anti-câncer. É sempre preferível usar manteiga orgânica, pois geralmente é mais nutritiva e não contém vestígios de antibióticos. A manteiga comum tem um baixo ponto de fumaça (cerca de 150 graus Celsius), portanto é melhor ser usada para cozinhar em fogo baixo ou usá-la fria. Ghee (manteiga clarificada), por outro lado, tem um alto ponto de fumaça. Tente usar ghee orgânico para alimentos de cozimento em alta temperatura!

 

3 – Óleo de abacate

 

O óleo de abacate tem um alto ponto de fumaça, o que significa que a integridade nutricional não se degrada em fogo alto (como em uma panela quando você está cozinhando). O óleo de abacate é rico em vitamina E e ácidos graxos ômega-9. É ótimo para cozinhar em alta temperatura e dar um gostinho de nozes nas suas refeições.

Esposa com cancer

4 – Azeite de Oliva Extra-Virgem

 

Rico em antioxidantes e dotado de um sabor forte, o azeite extra-virgem não é refinado e é minimamente processado. Devido ao seu baixo ponto de fumaça, use azeite extra-virgem para cozinhar em baixa temperatura e fazer molhos e temperos. O azeite de oliva é uma ótima combinação com carnes, legumes e até ovos!

 

5 – Óleo MCT ou TCM

 

O óleo MCT ou TCM que significa Triglicerídeo de Cadeia Média é derivado do óleo de coco. Ele é uma fonte de gordura de alta qualidade que é rapidamente absorvida e convertida em cetonas, fornecendo energia rápida e a capacidade de atingir ou manter um estado de cetose. É rico em ácidos graxos Caprílico (C8) e Cáprico (C10), que são responsáveis por auxiliar no aumento dos níveis de energia física e mental. O óleo MCT também é um dos melhores para cozinhar. O ponto de fumaça é de 160 ° C, portanto, cozinhar em fogo alto provavelmente não é a melhor ideia, mas se você estiver cozinhando suas refeições normalmente, em fogo médio a baixo, poderá obter todos os benefícios do óleo MCT. 

 

6 – Óleo de gergelim

 

O óleo de gergelim é perfumado e delicioso, é melhor usá-lo apenas para regar o alimento antes de servir. Se você colocar apenas um pouquinho dele já dá para sentir o cheiro de longe, devido ao seu sabor perfumado e intenso. O óleo de gergelim contém vitaminas E e B6, zinco, magnésio, cálcio, cobre e ferro.

cozinhando com óleo

Óleos a evitar na dieta cetogênica

 

Na dieta cetogênica, você pode consumir as gorduras e os óleos saudáveis que eu acabei de mencionar. No entanto, mais uma vez, nem todos os óleos são criados iguais. Os óleos que passam por intenso processamento – e, portanto, apresentam gorduras trans processadas – devem ser evitados a todo custo. Esses tipos de óleos podem ser prejudiciais à sua saúde por vários motivos, incluindo aumento do risco de doença cardíaca, aumento do risco de câncer e aumento da inflamação. Como regra geral, muitos óleos vegetais e de sementes devem ser evitados, incluindo:

  • Óleo de soja. 
  • Óleo de canola. 
  • Óleo de milho. 
  • Óleo de amendoim. 
  • Óleo de girassol. 
  • Óleo de cártamo. 
  • Óleo de semente de algodão. 
  • Óleo de uva

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin

Saiba de TUDO o que acontece no mundo Low-Carb

Receba Dicas, Receitas, Novidades e Podcasts no seu e-mail.

0
O que você achou? Comenta aqui!x
()
x
×

Tópicos